Logo dlztv oficial

SUSPEITO DE SE PASSAR POR POLICIAL, INVADIR CASA E ESTUPRAR ADOLESCENTE É PRESO TEMPORARIAMENTE EM JUNQUEIRÓPOLIS .

A Polícia Civil prendeu temporariamente na tarde desta quinta-feira (3), na zona rural de Junqueirópolis (SP), o suspeito de ter estuprado uma adolescente, de 12 anos, após se passar por um policial e invadir a residência onde ela mora com os avós, na madrugada da última quinta-feira (27), no bairro Duas Barras.

O investigado, de 32 anos, estava escondido em uma fazenda no bairro rural Ariranhas, a cerca de 25 km da cidade, segundo o delegado responsável pelas investigações, Eliandro Renato dos Santos.

Em uma operação policial iniciada na manhã desta quinta-feira, após investigações, os agentes chegaram até o suspeito, que foi preso e permanece à disposição da Justiça.

“Como é um crime equiparado a crime hediondo, pela gravidade, pela forma como ele é bárbaro, a prisão temporária é válida por 30 dias e pode ser prorrogada por mais 30 dias”, informou ao g1 Santos.

Ainda de acordo com o delegado, o suspeito será indiciado, em princípio, pelos crimes de estupro de vulnerável, cárcere privado e lesões corporais.

Vítima

À TV Fronteira, o delegado informou que a adolescente, vítima do estupro, teve laceração na região íntima e, por isso, precisou realizar uma cirurgia.

Ela estava internada na Santa Casa de Misericórdia, em Junqueirópolis, e recebeu alta nesta quarta-feira (2), após uma semana hospitalizada. Agora, a vítima está sob os cuidados da família, em outra cidade.

Relembre o caso

A Polícia Civil instaurou um inquérito na última sexta-feira (28) para investigar um estupro de vulnerável no bairro Duas Barras, na zona rural de Junqueirópolis. Uma adolescente de 12 anos teria sido a vítima, e, de acordo com o delegado, um homem se passou por policial para entrar na residência, onde a menina mora com os avós.

“[O criminoso] disse: ”Abra a porta que é a polícia”. Eles [moradores] abriram a porta, [o homem] ameaçou com um canivete, aí os senhores ficaram sentados no sofá, a menina estava lá, ficaram ali por um tempo e, em dado momento, ele levou a menina até o quarto e praticou relação sexual”, disse Santos ao g1.

Na ocasião, o rapaz teria agredido fisicamente os avós da vítima, de 70 e 74 anos.

Ainda conforme o delegado, o crime de estupro “se verificou mesmo, porque o laudo [médico] constatou” a violência sexual.

“Nós fizemos, depois, toda a profilaxia na menina, medicação preventiva. Ela já está sendo assistida. Inclusive, ela foi encaminhada à Santa Casa [de Misericórdia] de Junqueirópolis, foi feito todo o procedimento e nós vamos dar todo o suporte à família”, acrescentou.

A Polícia Científica foi acionada para realizar a perícia técnica no local do crime e recolher materiais “para eventual confronto de DNA”, como roupas íntimas e lençóis.

Fonte: G1

Pode ser uma imagem de texto

Gosto

Comentar

Partilhar

Saque seu FGTS juliana Ribeiro
Mais Notícias

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *